2 Coríntios 5:10 Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo.

Você sabia que um dia cada cristão será julgado face a face pelo Senhor Jesus Cristo?

Esse julgamento não é para definir se o indivíduo será salvo ou não, pois Jesus já disse o seguinte em João 4.24: “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”.

Desse modo, o cristão já tem a vida eterna, e não será julgado quando ao seu estado eterno (se o da condenação eterna ou o da vida eterna).

No entanto, a Bíblia diz em 2 Coríntios 5.10 que o crente será julgado pelo Senhor Jesus. Se esse julgamento não define o estado eterno do crente, o que define então? Ele irá definir a posição que o crente irá ocupar por toda a eternidade.

Lembremos que o Senhor Jesus vem estabelecer um Reino sobre a terra. Num Reino há diversas posições de autoridade. Dependendo da forma como o crente viveu (se para si mesmo ou se para o Senhor Jesus), ele poderá perder ou ganhar uma posição de autoridade no Reino vindouro.

O que está por detrás de uma posição de autoridade no Reino vindouro, não é a posição em si, mas sim a proximidade que esta posição trará do Senhor Jesus. O galardão eterno é um nível de proximidade do Senhor Jesus no Reino vindouro.

Nem todos os crentes terão a mesma proximidade do Senhor na ressurreição dos justos, e isso Ele fará para recompensar cada um de acordo com as suas obras (Apocalipse 22.12).

Isso é demonstrado, por exemplo, em Marcos 10:40: “quanto, porém, ao assentar-se à minha direita ou à minha esquerda, não me compete concedê-lo; porque é para aqueles a quem está preparado.” O Senhor Jesus não nega nesse trecho que haverão aqueles que se assentarão à sua direita ou à sua esquerda, ou seja, Ele não nega que haverão pessoas no Reino vindouro com grande proximidade dEle.

Como Deus não é injusto, nem faz acepção de pessoas (Dt 10.17; 1 Pe 1.17), esses diversos níveis de proximidade não serão estabelecidos por parcialidade, mas sim entre outros aspectos, de acordo com o grau de fidelidade a Deus vivido pelo crente no atual estado, conforme já lemos no trecho citado no início deste artigo.

O galardão eterno é o próprio Senhor Jesus. Ele é o prêmio para o vencedor.

As grandes questões que ficam é: como minimizar as perdas no tribunal de Cristo? Como se qualificar como um vencedor no tribunal de Cristo?

Em Cristo,

Rogerio Clavello

Copyright © 2014 por Rogério L. Clavello

P.S. (Importante): Se você quiser se aprofundar num assunto correlato a este artigo, recomendamos a leitura do livro Respondendo ao Chamado – Conhecendo e Cumprindo o Plano de Deus, onde analisamos a vida de quatro personagens bíblicos da mesma família (Abrão, seus irmãos Naor e Harã, e seu pai Terá), e seus diferentes tipos de resposta ao chamado de Deus. Maiores detalhes na nossa seção de produtos.

Share →